quarta-feira, 8 de agosto de 2007

Assassinato da Modelo

CORREIO BRAZILIENSE, 22/08/01
Cidades
Justiça liberta acusado
Juiz nega pedido de prorrogação da prisão do namorado de Grasiela Resende, assassinada a tiro no Guará II. Decisão revolta família da ex-modelo. Emoção e dor na missa de sétimo dia.
Ana Lúcia Moura (Da equipe do Correio)
A cela foi aberta às 9h30. O estudante Renato Silva Mendes, 18 anos, preso há cinco dias, foi solto ontem. Ele é réu confesso do assassinato da namorada, a ex-modelo Grasiela Gonçalves Resende, 18 anos. O crime aconteceu há oito dias, na casa do rapaz, no conjunto L da QE 38 do Guará II. A família, que participou, ontem à noite, da missa de 7ªdia em intenção de Grasiela, recebeu a notícia com dor e protesto. ‘‘Estamos chocados. A decisão do juiz foi precipitada. O laudo que vai dizer se o crime foi doloso ou não ainda nem saiu’’, comentou a irmã da ex-modelo, Fernanda Resende, 20 anos, enquanto balançava a filha de três meses no colo, na porta da Igreja São Pedro, em Ceilândia. O pedido de prorrogação da prisão de Renato foi negado pelo juiz criminal de plantão, Sérgio Xavier. O juiz entendeu não haver necessidade de mantê-lo preso, já que ele se apresentou espontaneamente na delegacia, prestou depoimento, confessou o assassinato e revelou onde estava a arma do crime. A prisão temporária de Renato foi pedida pelo delegado Célia Cintra, da 4ªDelegacia de Polícia, que investiga a morte da ex-modelo. No domingo, quando venceu o prazo, o delegado pediu prorrogação de cinco dias. ‘‘Preso, as investigações podem seguir sem constrangimentos, como por exemplo, intimidação de testemunhas’’, justificou. Na delegacia, Renato disse que o tiro que matou a modelo foi acidental. Ele afirmou que estava mexendo na arma, quando ela disparou. Ao sair da carceragem da Coordenação de Polícia Especializada (CPE), onde estava preso, ele foi direto para o escritório de seu advogado, Délcio Gomes, em Taguatinga Sul. Até o final da tarde, segundo a família, Renato ainda não tinha passado em casa, onde aconteceu o crime.
Família protesta e pede paz
Era na Igreja São Pedro, em Ceilândia, que Grasiela Gonçalves Resende, 18 anos, pretendia se casar. Lá, ela foi batizada e crismada. A igreja foi escolhida pela família para a missa de sétimo dia da morte da estudante, assassinada terça-feira da semana passada pelo namorado Renato Mendes Silva, 18 anos. Amigos e familiares assistiram à celebração vestindo camisetas com a foto de Grasiela e uma frase: ‘‘Queremos Justiça.’’ ‘‘A soltura de Renato é absurda. Se ele confessou o crime, tinha de estar preso’’, revoltou-se Ionar Cristina Assis, 33 anos, amiga da família. A mãe de Grasiela, Maria Alice Resende, 53, pediu paz. ‘‘No lugar de Justiça, prefiro paz nesse momento’’, disse ela. O engenheiro Fernando Diniz, 40, cunhado de Grasiela, não quis comentar a decisão judicial. ‘‘O amor que a gente sente por ela é tão grande que preencheu todo o espaço. Não há lugar para vingança’’, afirmou. Ameaça
A advogada da família, Cecília Machado, disse que vai pedir a revisão da decisão. ‘‘Existe o clamor público contra a liberdade do criminoso. E além de tudo, a família está sendo ameaçada. Com ele solto, quem fica preso são os familiares’’, justificou. A irmã de Grasiela, Fernanda Resende, teme que Renato possa fugir. ‘‘A decisão do juiz é um prato cheio para a fuga dele. Ele deveria ficar preso pelo menos até o julgamento’’, disse Fernanda. O advogado de Renato, Délcio Gomes, nega a possibilidade de fuga. ‘‘O Renato está à disposição da Justiça. Quando o delegado pedir, ele se apresenta’’, afirmou. Grasiela foi assassinada no dia 14. Na noite do crime, ela e Renato chegaram na casa dele, no Guará II, e foram para o quarto do rapaz. Eram 21h30. Poucos minutos depois, os pais de Renato, que estavam na sala, ouviram o tiro. Segundo a mãe dele, Eva Rosa da Silva, Renato saiu do quarto com a arma na mão. Grasiela estava caída no chão e foi socorrida por um vizinho. Ela morreu a caminho do Hospital Regional do Guará I.

Um comentário:

Wíviann Illusca de Queiroz Maciel disse...

Até hj não acredito que ela se foi, isso é um absurdo o que esse juíz determinou. Eu queria ver se fosse uma filha dele se estava solto pq ele se apresentou a delegacia. TAVA BOSTA, ELE TAVA MUITO ERA NO QUINTO DOS INFERNOS COM A BOCA CHEIA DE FORMIGA. Mas Deus sabe de todas as coisas e aos olhos dele nada escapa e somente ele pode dá o castigo para cada um de nós, porém eu adoraria ter notícias desse juíz.